quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

deixo

Tem de tudo nos dois lados.
não quero ser cruel.
Só acho que as vezes devoro tudo demais.
Fique aí.
Te quero longe, com duzentos e oito tiros.
Descasca.

3 comentários:

Lella disse...

É... esse poema não consegui decifrar, mas gostei!

Saulo de Tasso disse...

Gostei muito desse. Voto para que exponha!!

Perto de Mim disse...

Deixe de brabeza...a quantidade de tiros é muita...risos! Te amo! Gostei :)