quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009


Extraconjugal
Como descrever a felicidade conjugal?
Com algo igual.
Precisa morder com aparelho e língua
Precisa ter a sua pinta(s)
E tem que ter cabelo emaranhado
Visões diferentes do mesmo prazer
Que vem quente e gela
E a tarde
Que desperta
Acorda os sentidos que andam meio tortos
Desconcertados
Cada quarto teu é o teu quarto
Para quê sonhar acordado?
Acordados não vemos a hora passar
O principio de toda felicidade é o toque
É o cheiro que não se esquece
Ainda mais quando anoitece
Terminado tudo, deixe as coisas quietas assim
Boca se entende com boca
Corpo com corpo
E todo o resto.........
Quem complica
É a mente



Rafa e Paula

4 comentários:

Lella Cristina. disse...

Tá... até que deu certo a gente juntinhas!! rsrsrs
Ô final dificil!

bocadepoema disse...

ow parcerias.........

Priscila disse...

Super demais da conta!

Lella disse...

Adorei o final: Rafa e Paula
...
!!! rsrsr